Terça-feira, 21.06.16

 

Beleza.

Em defesa do Ártico.

1.

 

luvovico-artico_7d.jpg

 

2.

 

 



publicado por omeuinstante às 20:51 | link do post

Segunda-feira, 13.06.16

 

 



publicado por omeuinstante às 20:15 | link do post

Domingo, 12.06.16

 

"No ensaio de abertura de um dos seus ensaios mais famosos, "A tentação de existir", o filósofo (Cioran) lamenta que a vida moderna se tenha distanciado tanto do quietismo, da contemplação e das formas sapienciais da passividade."

 

IMG_1453.jpg

(fotografia de maria do céu prudêncio) 



publicado por omeuinstante às 17:28 | link do post

Domingo, 29.05.16

 

 Certo! A escola pública de qualidade é a única que garante igualdade de oportunidades.

 

 

"Os impostos que pagamos são para manter um ensino público que garanta da melhor forma possível um princípio base das democracias europeias: a igualdade de oportunidades"

 

"Essa liberdade de escolha de que tanto se fala esbarra com a vontade dos colégios privados e com profundas desigualdades sociais. O Estado teria de superar essa falha privada, abrindo as portas a serviços públicos feitos apenas para os pobres. Resultado? Teríamos de ir até outros continentes menos desenvolvidos para os encontrar. Finalmente, os rankings mostram-nos que escola privada não significa melhor qualidade. Há de tudo. Todas as democracias, sem excepção, se debatem com os mesmos problemas e os vão resolvendo à sua maneira."

"E se parássemos para pensar?"  Teresa de Sousa (29/05/2016)

Ler



publicado por omeuinstante às 17:00 | link do post

Quinta-feira, 26.05.16

 
Sob um grande céu pardacento, muma grande planície arenosa, sem caminhos, sem verdura, sem um cardo, sem uma urtiga, encontrei alguns homens que caminhavam curvados.

Cada um deles levava às costas uma enorme Quimera, tão pesada como um saco de farinha, ou de carvão, ou como o equipamento dum soldado romano de infantaria.

Mas a fera monstruosa não era só um peso inerte; pelo contrário, envolvia e oprimia o homem com os seus músculos elásticos e poderosos: agarrava-se, com duas grandes garras, ao peito da sua montadura; e a cabeça fabulosa encimava o frontal do homem, como um daqueles horríveis capacetes com que os antigos guerreiros esperavam aumentar o pavor do inimigo.

Interroguei um desses homens, e quis saber para onde iam assim. Respondeu-me que nada sabia, nem ele, nem os outros; mas que, evidentemente, iam para qualquer parte, pois que eram impelidos por um impulso invencível de caminhar.

Charles Baudelaire, O Spleen de Paris - Pequenos Poemas em Prosa (1991, pág 21), Tradução de António Pinheiro de Guimarães, Relógio d´Água.



publicado por omeuinstante às 17:30 | link do post

 

Para além da confusão dos dias:

 

 Ah, como é bom estar entre pessoas que lêem.



publicado por omeuinstante às 15:56 | link do post

Segunda-feira, 09.05.16

(Re)visitação. Uma viagem pela Europa do século XX e um encontro com a História, que se faz insistentemente presente.  Planos, e rupturas, sobre as migrações, a memória, o amor e a morte. Sobre o Tempo. E muita poesia.

Muito bela a música e a fotografia.

 

 



publicado por omeuinstante às 21:12 | link do post

Segunda-feira, 25.04.16

 

Abril já feito.

E ainda por fazer.

Manuel Alegre



publicado por omeuinstante às 17:28 | link do post

 

Eu não tenho certezas, mas tenho convicções e uma das minhas convicções mais firmes é que nascemos para a liberdade.

 

Natália Correia



publicado por omeuinstante às 15:19 | link do post

Quinta-feira, 21.04.16

 


"Nunca um ministro disse algo que se aproximasse. Conheço bem o tema e estou à vontade para o sublinhado. A Secretária de Estado da Educação afirmou ontem, na mesma sessão, que finalizou um estudo sobre a rede escolar e que nos anos iniciais de ciclo não ficarão salas vazias nas escolas públicas que se situem "ao lado" de colégios financiados pelo Estado."

 

Aqui



publicado por omeuinstante às 17:27 | link do post

Terça-feira, 05.04.16

 



publicado por omeuinstante às 17:21 | link do post

Domingo, 03.04.16

 

(...) E invoco-vos, irmãos, Capitães-Mores do Instinto!
Que me acenais do mar com um lenço cor da aurora
E com a tinta azulada desse aceno me pinto:
O cais é a urgência. O embarque é agora. (...)


Natália Correia



publicado por omeuinstante às 19:00 | link do post

Sábado, 12.03.16

 

Mas de onde vem esta manhã que, apesar de tudo,
não nos abandona? Somos privilegiados.

 

Gonçalo M. Tavares, Uma Viagem à Índia



publicado por omeuinstante às 18:31 | link do post

Sábado, 20.02.16

Influenciou gerações. Enquanto criador de linguagens, construiu mundo(s). Viveu a vida preparando-se para a morte. Sempre com muito humor. Um filósofo, portanto. 

"Há duas maneiras de passear num bosque. Uma é experimentar um ou vários caminhos (...); a segunda é caminhar de modo a descobrir como o bosque é e por que são acessíveis certas veredas, e outras não."

Seis passeios nos bosques da ficção

Umberto_Eco_1984.jpg



publicado por omeuinstante às 17:30 | link do post

Sexta-feira, 15.01.16



publicado por omeuinstante às 23:00 | link do post

Terça-feira, 12.01.16

 

profano, prático, público, presto, profundo, precário,

improvável poema,

contudo

nem eu estava à espera dos bárbaros que viriam devastar

a terra,

porque éramos inocentes,

nós que só queríamos silêncio,

e a voz diria que se fosse preciso traziam Deus,

e é assim possível que trouxessem qualquer espectáculo com

cristos nus e saltimbancos de feira,

 

Herberto Helder, Servidões

 

 



publicado por omeuinstante às 16:25 | link do post

Quarta-feira, 06.01.16
 
26 de Março de 1925 - 5 de Janeiro de 2016
 



publicado por omeuinstante às 22:53 | link do post

Quinta-feira, 31.12.15

 

"E, contudo, somos feitos de tempo, lavrados instante a instante pelos seus instrumentos: conhecemos idades, estações, tempos mensuráveis e incontáveis, formas visíveis e invisíveis de tempo."

 

" Somos o instante que se prolonga. Somos o duro desejo de durar, e isso não é senão tempo, duração. Mas há uma sabedoria do tempo a redescobrir. O tempo não é apenas tempo. O tempo é uma arte (...).

 

 José Tolentino Mendonça (31 de Dezembro de 2015)



publicado por omeuinstante às 18:37 | link do post

Terça-feira, 29.12.15

 

O dia é alto quando na mesa nada espera que não seja poesia.

 

  António Ramos Rosa



publicado por omeuinstante às 11:30 | link do post

Segunda-feira, 28.12.15

A Água


No café trazem-me um copo com água
como se ele resolvesse todos os meus problemas.
É ridículo — penso — não há saída.
No entanto, depois de beber a água
fico sem sede.
E a sensação exclusiva do organismo
acalma-me por momentos.
Como eles sabem de filosofia — penso —
e regresso, logo a seguir, à angústia.

Gonçalo M. Tavares



publicado por omeuinstante às 19:00 | link do post

Entre a transição e a reconfiguração do mundo actual, o conhecimento como método de transformação. Sobre a universalidade dos riscos. Um texto a ler!

 

zjpg.jpg

 



publicado por omeuinstante às 16:33 | link do post

Quinta-feira, 17.12.15

 8 de Junho de 1903 - 17 de Dezembro de 1987

8689469985_5756636286672366526_n.jpg

 

E é por isso que, no fundo, não tenho por mim mesma mais do que um interesse limitado. Tenho a impressão de ser um instrumento através do qual passaram correntes, vibrações. Isto é válido para todos os meus livros e direi mesmo que para toda a minha vida. Talvez para todas as vidas; e os melhores de nós talvez não sejam, também eles, mais que cristais trespassados. Assim, a propósito dos meus amigos, vivos ou mortos, repito-me muitas vezes a frase admirável que me disseram ser de Saint-Martin, “o filósofo desconhecido” do século XVIII, tão desconhecido de mim que nunca li uma linha dele e nunca verifiquei a citação: “Há seres através dos quais Deus me amou.” Tudo vem de mais longe e vai mais longe que nós. Por outras palavras, tudo nos ultrapassa e sentimo-nos humildes e maravilhados por termos sido assim trespassados e ultrapassados.

 

Marguerite Yourcenar, De Olhos Abertos

 



publicado por omeuinstante às 19:00 | link do post

A procura de uma Nova Terra — um planeta rochoso noutro sistema solar, a uma distância da sua estrela que permita água líquida na superfície e, assim, de vida — teve esta quinta-feira um novo desenvolvimento. A agência espacial norte-americana NASA anunciou a descoberta de um exoplaneta a 1400 anos-luz de distância de nós, na constelação do Cisne, que anda à volta de uma estrela idêntica ao Sol e a uma distância aproximada à que separa a Terra do Sol.

 

Ler



publicado por omeuinstante às 18:36 | link do post

Quinta-feira, 15.10.15

 



publicado por omeuinstante às 19:01 | link do post

Segunda-feira, 05.10.15

 

px 1_c.jpg

 Zoran Mojsilov, Moby Dick, 2001
(Centro de Escultura Anderson, Minnesota, EUA)


tags:

publicado por omeuinstante às 20:57 | link do post

Terça-feira, 01.09.15

 

3

 

um pensamento branco quase passa

na linha vertical do horizonte

 

a voz dos homens está

deitada no fogo, dormida

adormecida.

 

o chumbo muito lento escorre

na calçada.



publicado por omeuinstante às 22:45 | link do post

O drama dos migrantes ilegais.

 

 

 

 

 

 



publicado por omeuinstante às 19:37 | link do post

Sexta-feira, 14.08.15

Viena. Entre o tradicional e o moderno: imponente, fascinante e acolhedora. Inesquecível!

 

 

IMG_2145.JPG

 

IMG_2000.JPG

 

IMG_1948.JPG

 

IMG_2311.JPG

 

IMG_2320.JPG

 

IMG_1911.JPG

 

IMG_2084.jpg

 

IMG_2275.JPG

 

IMG_2254.jpg

 

IMG_2357.JPG 



publicado por omeuinstante às 16:35 | link do post

Quinta-feira, 13.08.15

 

Difícilmente

O que habita perto da origem abandona o Lugar.

Hölderlin, A Migração IV, 167

 

IMG_2361.JPG



publicado por omeuinstante às 22:32 | link do post

Domingo, 05.07.15

 

Palavras de Ciro, o Jovem, rei dos Persas, aos comandantes dos Dez Mil, seus aliados, e preservadas por Xenofonte,  Anabasis, I. 7. 3-4 (séc. V a. C.)

 

Captura de Tela 2015-07-05 às 12.54.11.png

 

 

"Ó Gregos, não é porque me faltem soldados bárbaros que vos chamo, mas porque vos considero melhores e mais fortes que muitos bárbaros: por esta razão vos acrescento às minhas forças. Assegurai-vos pois de que estareis à altura da liberdade que possuís e pela qual vos digo abençoados. E ficai a saber que prefiro a liberdade a tudo quanto possuo e até a muito mais. Deixai-me explicar-vos para que guerra vos encaminhais. A massa do inimigo é vasta e avança com grandes brados; queirais vós enfrentá-los, inamovíveis; quanto ao outros, até a mim me envergonha a espécie de homens em que se tornaram os habitantes desta terra."

 



publicado por omeuinstante às 17:08 | link do post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Elegia pelo Ártico

noctua

Para lá da Palavra / Jos...

Da Igualdade de oportunid...

Quimera

un peu de rien

Entre os pingos de chuva ...

25 de Abril - 42 anos

25 de Abril - 2016

Da responsabilidade pelo ...

Junho 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

14
15
16
17
18

19
20
22
23
24
25

26
27
28
29
30


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO