Domingo, 6 de Novembro de 2011

Teresa Batista Cansada de Guerra é um romance escrito por Jorge Amado em 1972. Conta a história  de Teresa que depois de muitas aventuras vividas nos caminhos da prostituição e cansada de guerra, foge, no dia do seu casamento sem amor, com Januário Gereba.
É um romance com forte inclinação política, escrito no auge da ditadura militar mas, igualmente, de profundo erotismo. Jorge Amado salpica a narrativa com descrições violentas e cruéis quando relata as atrocidades do pedófilo capitão Justiniano Duarte da Rosa- capitão justo-, cuja predilecção por adolescentes virgens era conhecida em todo o Sertão. 

lembro-me do choque sentido com a leitura desta obra na minha adolescência. Permanece na memória esta Teresa, uma das grandes personagens do escritor Jorge Amado. 
A minha edição, da Publicações Europa-América.

 



publicado por omeuinstante às 17:08 | link do post

2 comentários:
De Cláudia S. Tomazi a 6 de Novembro de 2011 às 23:21
Particularmete penso que a obra de Amado Batista fora esta conquista enquanto escritor de dimensão apreciada no Brasil e pelo extenso mediante a repercusão de novelas enfim, um autor de muitas facetas que retrata tanto a dignidade cuja realidade é por vezes agressiva e conflitante em situações delicadas cuja exploração da sensualidade fora um upgrade como receita de sucesso.


De Cláudia a 7 de Novembro de 2011 às 22:41
Como diria o ilustríssimo Prof. JCN gralha.
Pois o autor é Jorge Amado e não Amado Batista.


Comentar post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Uma Pastelaria em Tóquio

ViK Muniz - Lixo Extraord...

VIK MUNIZ

Dominique Wolton

Da Memória: 1974 - Uma Pi...

25 de Abril - 2017

noctua - Willie Dixon, I ...

Longe dos Homens

Herberto Helder/ Os Passo...

Relâmpago de Nada

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

29
30
31


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO