Quinta-feira, 9 de Fevereiro de 2012

A temporalidade refere-se a tudo o que se constitui no tempo e está sujeito às consequências da sua passagem. O carácter precário da existência humana conduz algumas pessoas a pensar que tudo é vão e que a vida não tem sentido. Ora, dar sentido à vida ultrapassa a questão de dar sentido à nossa vida. Dar sentido à vida implica acrescentar valor ao mundo, para além da felicidade subjectiva, como forma de ir resolvendo a questão da finitude; e compreender que a questão do sentido, neste campo, resvala para a esfera da exigência pessoal. 

No poema Tabacaria, Álvaro de Campos filosofa sobre temas da mesma natureza. 

(...)

Ele morrerá e eu morrerei

Ele deixará a tabuleta, eu deixarei os versos.

A certa altura morrerá a rua onde esteve a tabuleta,

E a língua em que foram escritos os versos.

Morrerá depois o planeta girante em que tudo isto se deu.

Em outros satélites de outros sistemas qualquer coisa como gente
Continuará fazendo coisas como versos e vivendo por baixo de coisas como tabuletas,

(...)



publicado por omeuinstante às 09:00 | link do post

6 comentários:
De OD a 9 de Fevereiro de 2012 às 23:28
Acrescentar valor ao mundo não resolve a questão da finitude... Mas certamente torna-a menos... inquietante!


De omeuinstante a 9 de Fevereiro de 2012 às 23:53
Não, não resolve. Aquieta. Este é o propósito. E, sugestivamente, nascem e espraiam-se possibilidades de infinito.


De Anónimo a 10 de Fevereiro de 2012 às 00:01
Gosto. O surgimento do infinito após aceitação do finito.


De omuroeajanela a 9 de Fevereiro de 2012 às 23:48
"Dar sentido à vida implica acrescentar valor ao mundo" -
aí reside a nossa grandeza: sermos capazes de nos descentrar do nosso ponto de vista individual e olharmos para as situações de uma perspectiva impessoal e universal.
E eu sei que esse é um dos teus princípios de vida.



De omeuinstante a 10 de Fevereiro de 2012 às 00:21
Obrigada, MJ, por me sentires assim. Mas o que me faz contente é saber que conheces a "língua em que foram escritos os versos."


De Lucas a 10 de Fevereiro de 2012 às 01:10
"a questão do sentido, neste campo, resvala para a esfera da exigência pessoal."
não podia estar mais de acordo. Neste mundo de técnica e técnicas, a ética é o caminho certo. Excelente inquietação!


Comentar post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Uma Pastelaria em Tóquio

ViK Muniz - Lixo Extraord...

VIK MUNIZ

Dominique Wolton

Da Memória: 1974 - Uma Pi...

25 de Abril - 2017

noctua - Willie Dixon, I ...

Longe dos Homens

Herberto Helder/ Os Passo...

Relâmpago de Nada

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

29
30
31


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO