Quarta-feira, 2 de Maio de 2012

1º de Maio de 2012. Portugal. Mais um ensaio sobre o individualismo contemporâneo. Mais um rasgão neste país estilhaçado. Lutar por comida e não por direitos. Gestos que nos inscrevem no centro da Era do Vazio. 



publicado por omeuinstante às 16:31 | link do post

4 comentários:
De Raquel a 2 de Maio de 2012 às 17:30
A cena ocupada pela tragédia!


De omeuinstante a 2 de Maio de 2012 às 21:09
Nem mais, Raquel!


De Manuel a 2 de Maio de 2012 às 23:21
Precisamente. Quando nos concederam todo o direito de lutar pelos nossos direitos, nós calcamos esse direito bem aos pés. Inenarrável!


De omeuinstante a 3 de Maio de 2012 às 00:01
Bem verdade, a resposta foi de renúncia total. A violência ( explícita) da nossa época reveste-se de formas cada vez mais subtis; isola os seres e fragiliza-os. Neste caso, o insulto recai também sobre a Lei.


Comentar post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Uma Pastelaria em Tóquio

ViK Muniz - Lixo Extraord...

VIK MUNIZ

Dominique Wolton

Da Memória: 1974 - Uma Pi...

25 de Abril - 2017

noctua - Willie Dixon, I ...

Longe dos Homens

Herberto Helder/ Os Passo...

Relâmpago de Nada

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

29
30
31


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO