Domingo, 27 de Maio de 2012

Falei de ti com as palavras mais limpas,
viajei, sem que soubesses, no teu interior.
Fiz-me degrau para pisares, mesa para comeres,
tropeçavas em mim e eu era uma sombra
ali posta para não reparares em mim.

 

Andei pelas praças anunciando o teu nome,
chamei-te barco, flor, incêndio, madrugada.
Em tudo o mais usei da parcimónia
a que me forçava aquele ardor exclusivo.

 

Hoje os versos são para entenderes.
Reparto contigo um óleo inesgotável
que trouxe escondido aceso na minha lâmpada
brilhando, sem que soubesses, por tudo o que fazias.
 

Fernando Santiago Mendes de Assis Pacheco

 



publicado por omeuinstante às 15:04 | link do post

3 comentários:
De Cláudia S. Tomazi a 29 de Maio de 2012 às 01:57
Do verso, ardor é fala.


De Manuel a 29 de Maio de 2012 às 02:02
No próximo dia 21 de Junho, no Monte dos Tambores, Chãs, Foz Côa, durante as cerimónias do Solstício de Verão nos Templos do Sol, haverá a costumada passagem pela pedra do Fernando Assis Pacheco. Dir-se-á poesia, com acompanhamento musical de algum grupo da Região de Trás-os-Montes e Alto Douro. Vale a pena ir, quer pelo fenómeno em si, quer pelo ritual pagão que o acompanha. E ainda por esta singela homenagem aos poetas, na pedra para onde ele subiu quando lá passou pela última vez!


De omeuinstante a 29 de Maio de 2012 às 21:30
Pedra do Solstício? Mas que belo ritual, poesia, música e a "presença" do Assis Pacheco. E Foz Côa como pano de fundo. Perfeito. Vou estar atenta.
Obrigada pelo comentário. Gostei muito.


Comentar post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Horizontes

Resquícios/ Amesterdão

Uma Pastelaria em Tóquio

ViK Muniz - Lixo Extraord...

VIK MUNIZ

Dominique Wolton

Da Memória: 1974 - Uma Pi...

25 de Abril - 2017

noctua - Willie Dixon, I ...

Longe dos Homens

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO