Domingo, 9 de Setembro de 2012

Não há direitos humanos sem a compreensão dos direitos dos outros, e é por estes que devemos lutar:

Porque todos os homens são naturalmente iguais; porque a pessoa humana tem uma dignidade essencial; porque os princípios éticos são anteriores às leis; porque a Justiça é, em qualidade, superior ao Direito. Porque é urgente que os Homens sejam tratados de forma igual na política e na vida social. 



publicado por omeuinstante às 20:42 | link do post

15 comentários:
De Anónimo a 9 de Setembro de 2012 às 23:00
Antes de qualquer linguagem, o Homem. Gostei.

Carlos T.


De omeuinstante a 10 de Setembro de 2012 às 17:12
Também vejo assim! Obrigada, Carlos T.


De Anamar a 10 de Setembro de 2012 às 13:39
Isso! A Pessoa é um valor em si. Ponto final. Bjs, Céu


De omeuinstante a 10 de Setembro de 2012 às 17:14
Isso, é tanto...
Beijinho, Anamar


De Anónimo a 10 de Setembro de 2012 às 14:14
Os Direitos Humanos foram instituídos através da sua proclamação, no âmbito das revoluções liberais dos séculos XVIII e XIX. Nessa altura perdeu-se a referência externa (transcendente) do poder do rei como representante de Deus na Terra; as relações de poder ganharam carácter imanente, passando a considerar-se o poder representativo, proveniente do Povo.

Por isso, a legitimidade dos Direitos Humanos só é garantida pela continuidade da respetiva proclamação.

Quando menos dermos por isso somos induzidos a interromper essa proclamação contínua em nome de outros valores muito inferiores.

Muito importante este alerta, Céu.

- Isabel X. -


De Isabel X a 10 de Setembro de 2012 às 14:15
Os Direitos Humanos foram instituídos através da sua proclamação, no âmbito das revoluções liberais dos séculos XVIII e XIX. Nessa altura perdeu-se a referência externa (transcendente) do poder do rei como representante de Deus na Terra; as relações de poder ganharam carácter imanente, passando a considerar-se o poder representativo, proveniente do Povo.

Por isso, a legitimidade dos Direitos Humanos só é garantida pela continuidade da respetiva proclamação.

Quando menos dermos por isso somos induzidos a interromper essa proclamação contínua em nome de outros valores muito inferiores.

Muito importante este alerta, Céu.

- Isabel X. -


De Isabel X a 10 de Setembro de 2012 às 14:16
Não sei como pus o mesmo comentário duas vezes. Peço desculpa.
- Isabel X -


De omeuinstante a 10 de Setembro de 2012 às 17:25
Há repetições essenciais...:))

"Por isso, a legitimidade dos Direitos Humanos só é garantida pela continuidade da respetiva proclamação."
Concordo. Os Direitos humanos são uma referência da Cultura. O reconhecimento e a generalização dos Direitos Humanos é um desafio permanente, e deve ocupar-nos não apenas em abstracto, mas na prática quotidiana...
Obrigada, Isabel


De Francisco a 10 de Setembro de 2012 às 14:34
Artigo 35º

“Quando o governo viola os direitos do povo, a insurreição é, para o povo e para cada parcela do povo, o mais sagrado dos direitos e o mais indispensável dos deveres.”

Bom ano lectivo, Maria do Céu


De omeuinstante a 10 de Setembro de 2012 às 17:31
É Hora, sim!

Norberto Bobio, A Era dos Direitos:

" (...) a história humana, embora velha de milénios, quando comparada às enormes tarefas que estão diante de nós, talvez tenha apenas começado. Na verdade, aqueles que não partilham a sua riqueza arriscam-se a partilhar a miséria alheia."

Obrigada, Francisco


De Anónimo a 10 de Setembro de 2012 às 19:22
O ideal da humanidade. Pratique-se!

Manuela


De omeuinstante a 10 de Setembro de 2012 às 21:00
Nem mais, Manuela. Simples e verdadeiro.


De Rita a 10 de Setembro de 2012 às 20:05
E não são privilégios!!! São direitos, conquistados a ferro e fogo!!!


De omeuinstante a 10 de Setembro de 2012 às 21:08
Claro que não, Rita.
As recentes medidas do governo atiçam o fogo...


De KB a 11 de Setembro de 2012 às 14:55
a Justiça é, em qualidade, superior ao Direito


Comentar post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Horizontes

Resquícios/ Amesterdão

Uma Pastelaria em Tóquio

ViK Muniz - Lixo Extraord...

VIK MUNIZ

Dominique Wolton

Da Memória: 1974 - Uma Pi...

25 de Abril - 2017

noctua - Willie Dixon, I ...

Longe dos Homens

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO