Segunda-feira, 17 de Setembro de 2012

O campo da inteligência artificial está associado à compreensão das entidades inteligentes e também à sua construção. A partir do estudo realizado em seres humanos e em animais e entrosando-se com variados campos de conhecimento ( matemática, linguística, ciências da computação, filosofia e lógica e ciências cognitivas e psicologia), a disciplina pretende avançar no âmbito das máquinas cognitivas. Pode o cérebro artificial pensar? John Searle em Mente, Cérebro e Ciência diz que não. O sentido humaniza-nos.

A razão por que nenhum programa pode alguma vez pensar é simplesmente porque um programa de computador é apenas sintáctico , e as mentes são mais do que sintácticas. As mentes são semânticas, no sentido de que possuem mais do que uma estrutura formal, têm conteúdo. (...) pensar é mais do que apenas uma questão de manipular símbolos sem significado; implica conteúdos semânticos significativos (...)



publicado por omeuinstante às 20:56 | link do post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Horizontes

Resquícios/ Amesterdão

Uma Pastelaria em Tóquio

ViK Muniz - Lixo Extraord...

VIK MUNIZ

Dominique Wolton

Da Memória: 1974 - Uma Pi...

25 de Abril - 2017

noctua - Willie Dixon, I ...

Longe dos Homens

Outubro 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO