Domingo, 17.02.13

Em poucas palavras, Vergílio Ferreira estica a corda até à fronteira do pensamento: por que razão filosofamos?

Porque nos assola o sentido da existência; porque a nossa inadaptação, essencial, desperta a tarefa de pensar. A morte, lugar de toda a filosofia.

Não, a morte não é um "acidente de percurso". Percurso para onde? Não há mais percurso nenhum. Ela é apenas, com o nascer, o enquadramento de uma vida, que é o intervalo solar de duas noites que a limitam. Mas se só houvesse luz, a luz não existia. Pensa a noite para conhecer a exaltação do dia. Que há de mais importante para a vida do que saber que há a morte? Filosofar é prepararmo-nos para ela. Disse-o Sócrates. Disse-o Cícero. Di-lo tu também, que também és gente.

 

Vergílio Ferreira, Pensar 

 



publicado por omeuinstante às 16:39 | link do post

Domingo, 16.01.11

Montaigne (1533-1592) - filósofo francês, escreve na sua principal obra Ensaios, I,XX:

 

Toda a sabedoria e discurso do mundo se resolve, afinal, nisto: ensinar-nos a não temer a morte.

 




publicado por omeuinstante às 13:00 | link do post

Segunda-feira, 03.01.11

É o pensamento da morte que no final nos ajuda a viver.

 

Umberto Saba



publicado por omeuinstante às 19:03 | link do post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Indicativo

Da Sabedoria

Fragmentos

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

29
30
31


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO