Terça-feira, 01.09.15

 

3

 

um pensamento branco quase passa

na linha vertical do horizonte

 

a voz dos homens está

deitada no fogo, dormida

adormecida.

 

o chumbo muito lento escorre

na calçada.



publicado por omeuinstante às 22:45 | link do post

Quinta-feira, 02.12.10


Fotografia de Fernando Ribeiro (2010) Chaves

 

Há na memória um rio onde navegam 
Os barcos da infância, em arcadas 
De ramos inquietos que despregam 
Sobre as águas as folhas recurvadas. 

Há um bater de remos compassado 
No silêncio da lisa madrugada, 
Ondas brancas se afastam para o lado 
Com o rumor da seda amarrotada. 

Há um nascer do sol no sítio exacto, 
À hora que mais conta duma vida, 
Um acordar dos olhos e do tacto, 
Um ansiar de sede inextinguida. 

Há um retrato de água e de quebranto 
Que do fundo rompeu desta memória, 
E tudo quanto é rio abre no canto 
Que conta do retrato a velha história. 



 

Saramago, Retrato do Poeta quando Jovem, in Os Poemas Possíveis, Caminho, Lisboa, 1981, 3ª edição



publicado por omeuinstante às 14:06 | link do post

Segunda-feira, 22.11.10

Bebido o luar, ébrios de horizontes,

Julgamos que viver era abraçar

O rumor dos pinhais, o azul dos montes

E todos os jardins verdes do mar.


Mas solitários somos e passamos,

Não são nossos os frutos nem as flores,

O céu e o mar apagam-se exteriores

E tornam-se os fantasmas que sonhamos.

 

Por que jardins que nós não colheremos,

Límpidos nas auroras a nascer,

Por que o céu e o mar se não seremos

Nunca os deuses capazes de os viver.

Sophia de Mello Breyner Andresen




publicado por omeuinstante às 10:48 | link do post

Sábado, 20.11.10

O corpo quer respirar a lentidão do âmbito

a frescura do espaço a verdura das ás árvores.

Ele espera a serenidade gloriosa do ocidente

onde eterniza a púrpura e o azul:

Um vespertino visitante poderá levá-lo

numa gôndola branca até aos confins do poente?

Na página respira um nome de água melancólico.


António Ramos Rosa



publicado por omeuinstante às 11:58 | link do post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Visitação

Recurvo

Aurora

A Púrpura e o Azul

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

29
30
31


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO