Segunda-feira, 13.06.11

O filme A Árvore da Vida, de Terrence Malick, transporta-nos através dos olhos de Jack, da sociedade e da natureza, até ao fim-início do Tempo, onde se guardam os segredos das Origens e o significado da Vida.
Pela força dum movimento generativo, Malick cria a realidade no seu todo e, nós, que dela fazemos parte, pela participação e presença, vamos emergir deste vórtice.
Um filme com várias camadas, onde a analogia é o laço que prende as diversas pontas de sentido. Do Microcosmos Humano ao Todo Macrocósmico do Universo somos confrontados com a Substância, simultaneamente imanente e transcendente a todas as coisas. Começa, aqui, o necessário renascimento espiritual do homem- sem figuras de estilo, nem expressão meramente simbólica- num apelo à urgência da sua transformação absolutamente essencial, ontológica. É, também, o princípio de um questionamento profundo: Porquê o Universo e não o Nada? Entramos no Símbolo como casa do Ser e da Verdade. Ainda, nesta radicalidade, sobressai a consciência do homem e a sua interdependência com o Todo existente e, fica a convicção de Malick, da possibilidade do homem renascer usando as suas potencialidades naturais; vislumbre da consciência como Unidade Cósmica e como Simpatia Universal.
Para Malick, a Árvore da Vida -O Grande Carvalho- está em cada ser infinitesimamente grande, de matéria e espírito, capaz de, por si,  caminhar até às estrelas em Absoluta Unidade com o Todo.
Um filme poético, inspirador, mas levemente frustrante. 

 

 



 



publicado por omeuinstante às 16:44 | link do post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

A Árvore da Vida

Maio 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
23
24
25
26
27

29
30
31


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO