Sábado, 20.02.16

Influenciou gerações. Enquanto criador de linguagens, construiu mundo(s). Viveu a vida preparando-se para a morte. Sempre com muito humor. Um filósofo, portanto. 

"Há duas maneiras de passear num bosque. Uma é experimentar um ou vários caminhos (...); a segunda é caminhar de modo a descobrir como o bosque é e por que são acessíveis certas veredas, e outras não."

Seis passeios nos bosques da ficção

Umberto_Eco_1984.jpg



publicado por omeuinstante às 17:30 | link do post

Terça-feira, 31.08.10

Era uma vez ..."um Rei" - dirão logo os meus gentis ouvintes. Exactamente, desta vez adivinharam. Era uma vez o último rei de Itália, Vítor Manuel III, que partiu para o exílio quando a Segunda Guerra Mundial acabou. Tinha fama de possuir escassa cultura humanística e interessava-se principalmente pelos problemas económicos e militares, embora fosse coleccionador apaixonado de moedas antigas. Conta-se que um dia teve de inaugurar uma exposição de pintura. Ao chegar diante de um quadro com uma belíssima paisagem, que representava um vale com uma aldeia alcandorada na encosta de uma colina, contemplou-o demoradamente e depois, voltando-se para o director da exposição, perguntou: " Quantos habitantes tem a aldeia?"

Umberto Eco, Seis Passeios nos Bosques da Ficção, Difel, pp 81

 

Há pedaços de leituras que suspendem e esbatem fronteiras entre a ficção e a realidade.

Consequências do contrato - ficcional - que o leitor estabelece com o autor.

Aceitar a presença de personagens ficcionais e seguir o seu rasto, de texto para texto, liberta-as  da história que as criou. E permite que o leitor as re-invente aumentando-lhes realidade.

E servem de terapia contra o sono da razão.





publicado por omeuinstante às 20:26 | link do post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Umberto Eco (1932-2016)

intertextualidade

Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Visitas
conter12
tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos
blogs SAPO