Sexta-feira, 31 de Dezembro de 2010

Só o amor e a arte tornam a existência tolerável.

 

W. Somerset Maugham

 

 

 




publicado por omeuinstante às 12:37 | link do post

Quinta-feira, 30 de Dezembro de 2010

Eu vi a eternidade nos teus dedos!

Eu vi a eternidade, e amedrontou-me

saber, tão de repente, tais segredos.

- Eu não mereci, sequer, saber-te o nome.

 

David Mourão-Ferreira, Obra Poética -1948-1988, Presença, 2006 p. 39



publicado por omeuinstante às 19:11 | link do post

Toda a gente considera "claras" as ideias que possuem o mesmo grau de confusão que as suas.

 

Marcel Proust



publicado por omeuinstante às 15:00 | link do post

À medida que o conhecimento aumenta, o espanto aprofunda-se.

 

C. Morgan



publicado por omeuinstante às 11:00 | link do post

Quarta-feira, 29 de Dezembro de 2010

Os deuses graciosamente fazem-nos dom de um primeiro verso: mas cabe-nos a nós forjar o segundo.

 

Valery



publicado por omeuinstante às 23:45 | link do post

‎Os seres humanos são o que nós nos lembramos deles. O que nós chamamos vida é, no fim de contas, a manta de retalhos da lembrança de um outro.

Joseph Brodsky



publicado por omeuinstante às 11:00 | link do post

Terça-feira, 28 de Dezembro de 2010



publicado por omeuinstante às 22:30 | link do post

Toda a lei é uma infracção da liberdade.

 

Jeremy Bentham (1748-1832), Utilitarismo.



publicado por omeuinstante às 19:13 | link do post

Sem memória não há pensamento, sem pensamento não há ideias, e sem ideias não há futuro.


Natália Correia



publicado por omeuinstante às 11:37 | link do post

Segunda-feira, 27 de Dezembro de 2010


publicado por omeuinstante às 21:00 | link do post

Preocupo-me mais com a minha consciência do que com a minha reputação, porque a minha consciência é o que sou, e a minha reputação é o que os outros pensam de mim. E o que os outros pensam de mim, sinceramente, é problema deles!

 

Bob Marley



publicado por omeuinstante às 15:37 | link do post

Sábado, 25 de Dezembro de 2010

Porque é Natal...



publicado por omeuinstante às 11:00 | link do post

Sexta-feira, 24 de Dezembro de 2010

 

Prelúdio de Natal


Tudo principiava
pela cúmplice neblina
que vinha perfumada
de lenha e tangerinas

Só depois se rasgava
a primeira cortina
E dispersa e dourada
no palco das vitrinas

a festa começava
entre odor a resina
e gosto a noz-moscada
e vozes femininas

A cidade ficava
sob a luz vespertina
pelas montras cercada
de paisagens alpinas


David Mourão-Ferreira



publicado por omeuinstante às 15:02 | link do post

 

BOAS FESTAS



publicado por omeuinstante às 12:00 | link do post

Quinta-feira, 23 de Dezembro de 2010

Natal, e não Dezembro

 

Entremos, apressados, friorentos,

Numa gruta, no bojo de um navio,

Num presépio, num prédio, num presídio,

No prédio que amanhã for demolido…

Entremos, inseguros, mas entremos.

Entremos, e depressa, em qualquer sítio,

Porque esta noite chama-se Dezembro,

Porque sofremos, porque temos frio.

Entremos, dois a dois: somos duzentos,

Duzentos mil, doze milhões de nada.

Procuremos o rastro de uma casa,

A cave, a gruta, o sulco de uma nave…

Entremos, despojados, mas entremos.

De mãos dadas talvez o fogo nasça,

Talvez seja Natal e não Dezembro,

Talvez universal a consoada.

 

David Mourão-Ferreira



publicado por omeuinstante às 12:50 | link do post

Sempre que, prestes a sucumbir ao mórbido do desalento, toco estas fragas, todas as energias perdidas começam de novo a correr-me nas veias. É como se recebesse instantaneamente uma transfusão de seiva. Sei, contudo, que o prodígio não aconteceria sem a força amorosa do meu apelo, que as virtudes terapêuticas da fonte estão também na certeza da sede de quem bebe. (…) E quando chegar o dia em que a debilidade do ânimo seja tanta que já não consiga sequer confiar no valor do condão? Finos, os antigos, entenderam logo de entrada que o fabuloso não é mais do que a realidade aureolada. Que basta um homem ficar com a vontade tolhida para que Héracles – um dos muitos disfarces da morte – o vença irremediavelmente.

 

Miguel Torga, Diário XI, 1943



publicado por omeuinstante às 11:03 | link do post

Quarta-feira, 22 de Dezembro de 2010

As palavras não nos falam nunca em linha recta. Há sempre um estado de reflexão oscilante.


A Filosofia é uma elipse que contém dois centros, diz Schlegel.



publicado por omeuinstante às 11:00 | link do post

Defensor de uma filosofia do diálogo Emmanuel Lévinas, diz:

Comunico-me só se me despossuir.




publicado por omeuinstante às 10:00 | link do post

Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010


publicado por omeuinstante às 16:10 | link do post

É um facto, Nietzsche enlouqueceu, Hölderlin endoideceu, Rilke não conseguiu entrar com o seu corpo no poema, Virginia Woolf suicidou-se, Spinoza acabou silenciando-se, Kafka foi apanhado a tempo por uma tuberculose galopante, Pessoa foi-se degradando no alcoolismo, Kierkgaard acabou triste e só. Nestas coisas, não há hereditariedade, mas há permanência do vórtice vibratório.

Maria Gabriela Llansol



publicado por omeuinstante às 10:00 | link do post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Procida

A Sociedade do Cansaço

Ficções do interlúdio

As Noites Afluentes

A Árvore Dos Tamancos

Futuros Distópicos

Fragmento do Homem

No espaço vazio do tempo ...

A Nova Ignorância

Dia das Mulheres

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos

Junho 2019

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

blogs SAPO