Quinta-feira, 30 de Junho de 2011


publicado por omeuinstante às 22:38 | link do post

Só entenderás alguém
quando caminhares com os seus sapatos.

Provérbio chinês e sioux


tags:

publicado por omeuinstante às 10:00 | link do post

É pela leitura que os textos se dão ao mundo, despertando a refiguração do mundo das pessoas que os lêem. Assim me reforço.



publicado por omeuinstante às 00:24 | link do post

Quarta-feira, 29 de Junho de 2011

Num deserto sem água
Numa noite sem lua
Num país sem nome
Ou numa terra nua

Por maior que seja o desespero
Nenhuma ausência é mais funda do que a tua.

Sophia de Mello Breyner Andresen



publicado por omeuinstante às 10:00 | link do post

Terça-feira, 28 de Junho de 2011


publicado por omeuinstante às 21:00 | link do post

O meu olhar azul como o céu 

É calmo como a água ao sol. 
É assim, azul e calmo, 
Porque não interroga nem se espanta ... 
(...)


Alberto Caeiro, O Guardador de Rebanhos - Poema XXIII




publicado por omeuinstante às 12:56 | link do post

Eu pronuncio teu nome
nas noites escuras,
quando vêm os astros
beber na lua
e dormem nas ramagens
das frondes ocultas.
E eu me sinto oco
de paixão e de música.
Louco relógio que canta
mortas horas antigas.

Eu pronuncio teu nome,
nesta noite escura,
e teu nome me soa
mais distante que nunca.
Mais distante que todas as estrelas
e mais dolente que a mansa chuva."

Federico García Lorca




publicado por omeuinstante às 10:00 | link do post

Segunda-feira, 27 de Junho de 2011

Viajar, num sentido profundo, é morrer. É deixar de ser manjerico à janela do seu quarto e desfazer-se em espanto, em desilusão, em saudade, em cansaço, em movimento, pelo mundo além.

Miguel Torga, Diário (1937)



publicado por omeuinstante às 20:59 | link do post

Domingo, 26 de Junho de 2011


publicado por omeuinstante às 21:00 | link do post

Epicuro de Samos (341-270 a.C.) filósofo grego que viveu no período helenístico, ensina que o prazer e a felicidade são os critérios condutores da vida humana, pelos quais os homens atingem a quietude da mente e o domínio das emoções. A Felicidade conquista-se através da investigação racional, traduzindo-se no conhecimento e nas escolhas que o Homem faz.

Num tempo em que os discursos publicitários remetem, persistentemente, a felicidade para a posse de coisas e de bens, esta ética da simplicidade, milenar, merece um exame cuidadoso.
 Há outra forma de ser feliz?


Carta sobre a Felicidade ou a conduta humana para a saúde do espírito, dedicada a Meneceu, começa assim:

Que ninguém hesite em se dedicar à filosofia sobretudo quando se é jovem, nem se canse de fazê-lo mesmo em idade já avançada, porque nunca se é demasiado jovem ou demasiado velho para alcançar a saúde do espírito. Quem declara ou assegura que a hora de dedicar-se à filosofia ainda não chegou, ou que esta já passou, é o mesmo que dizer, que ainda não chegou ou que já passou a hora de ser feliz. Desta forma, a filosofia é de facto útil tanto ao jovem quanto ao velho: para quem está a envelhecer sentir-se rejuvenescer através da aprazível recordação das coisas que já foram, e para o jovem poder envelhecer sem sentir o medo das coisas que ainda estão por vir: é assim indispensável, cuidarmos das coisas que nos trazem felicidade, já que, sendo esta presente, tudo temos, e, sem ela, tudo procuramos fazer para alcança-la.


Epicuro, Carta sobre a Felicidade, Padrões Culturais Editora, p. 25 

 





publicado por omeuinstante às 14:09 | link do post

Aquele que genuinamente ensina é um indicador de caminhos;
se àquele que aprende apraz, de facto, a verdade,
Basta-lhe apenas um aceno,
Para levá-lo a encontrar o que procura.

Novalis, Fragmentos Logológicos 



publicado por omeuinstante às 10:00 | link do post

Sábado, 25 de Junho de 2011

Os primeiros filósofos procuraram encontrar na realidade material, sempre em evolução, uma estrutura estável, um substracto unificador de toda a  Substância. 

Heraclito, com o seu espírito metafisicamente críptico, percepciona na mudança essa estrutura, afastando a possibilidade de apreensão da realidade em conceitos fixos; inevitabilidade da mudança como suporte de todas as coisas.


Nada é permanente, excepto a mudança.

Heraclito



publicado por omeuinstante às 13:48 | link do post

Sexta-feira, 24 de Junho de 2011



publicado por omeuinstante às 21:00 | link do post

Dá-me a tua mão.

Deixa que a minha solidão
prolongue mais a tua
— para aqui os dois de mãos dadas
nas noites estreladas,
a ver os fantasmas a dançar na lua.

Dá-me a tua mão, companheira,
até o Abismo da Ternura Derradeira.



José Gomes Ferreira



publicado por omeuinstante às 10:00 | link do post

Quinta-feira, 23 de Junho de 2011


publicado por omeuinstante às 20:45 | link do post

A raposa sabe muitas coisas, mas o ouriço sabe uma grande.

Arquíloco, poeta grego-(século VII a.C)



publicado por omeuinstante às 14:55 | link do post

Terça-feira, 21 de Junho de 2011


publicado por omeuinstante às 20:36 | link do post

Há um minuto do mundo que passa. Pintá-lo na sua realidade! E esquecer tudo por isso.

 

 

Paul Cézanne



publicado por omeuinstante às 19:20 | link do post

Segunda-feira, 20 de Junho de 2011

A linguagem, o mais perigoso dos bens.



Hölderlin



publicado por omeuinstante às 13:00 | link do post

Há sempre algo de ilimitado no desejo.

 

Simone Weil



publicado por omeuinstante às 10:00 | link do post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

Procida

A Sociedade do Cansaço

Ficções do interlúdio

As Noites Afluentes

A Árvore Dos Tamancos

Futuros Distópicos

Fragmento do Homem

No espaço vazio do tempo ...

A Nova Ignorância

Dia das Mulheres

Junho 2019
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

17
18
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos

Junho 2019

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

blogs SAPO