Terça-feira, 25.04.17

Sem memória não há pensamento, sem pensamento não há ideias, e sem ideias não há futuro.

 Natália Correia

0_n.jpg

 ( imagem - Alfredo Cunha)



publicado por omeuinstante às 01:00 | link do post

Segunda-feira, 25.04.16

 

Abril já feito.

E ainda por fazer.

Manuel Alegre



publicado por omeuinstante às 17:28 | link do post

Sexta-feira, 28.09.12
É mais difícil ser livre do que puxar a uma carroça. Isto é tão evidente que receio ofender-vos. Porque puxar uma carroça é ser puxado por ela pela razão de haver ordens para puxar, ou haver carroça para ser puxada. Ou ser mesmo um passatempo passar o tempo puxando. Mas ser livre é inventar a razão de tudo sem haver absolutamente razão nenhuma para nada. É ser senhor total de si quando se é senhoreado. É darmo-nos inteiramente sem nos darmos absolutamente nada. É ser-se o mesmo, sendo-se outro. É ser-se sem se ser. Assim, pois, tudo é complicado outra vez. É mesmo possível que sofra aqui e ali de um pouco de engasgamento. Mas só a estupidez se não engasga, ó meritíssimos, na sua forma de ser quadrúpede, como vós o deveis saber. 

Vergílio Ferreira, Nítido Nulo


publicado por omeuinstante às 00:16 | link do post

Terça-feira, 11.10.11

Não há ética sem conflito, daí as instituições surgirem como filtro às acções humanas. 

 

A liberdade é, antes de tudo, o direito à desigualdade.

Nicolau Berdiaev (1874-1948)

 



publicado por omeuinstante às 18:00 | link do post

Terça-feira, 28.12.10

Toda a lei é uma infracção da liberdade.

 

Jeremy Bentham (1748-1832), Utilitarismo.



publicado por omeuinstante às 19:13 | link do post

Sexta-feira, 03.12.10

Em minha opinião, os artistas, os sábios e os filósofos, parecem muito atarefados em polir lentes. Tudo isso não passa de um grande preparativo, em vista de um acontecimento que jamais se produz. Um dia a lente será perfeita, e nesse dia todos nós perceberemos claramente a extraordinária beleza deste mundo...

 

Henry Miller



publicado por omeuinstante às 12:00 | link do post

Quinta-feira, 02.12.10

 

Para Espinoza (1632-1677), só Deus é livre por que é uma substância infinita e causa sui. O Homem, enquanto ser finito, vive o drama da impossibilidade de se autodeterminar. Somos modos finitos necessariamente constrangidos. Não há vontade livre: A vontade não pode ser chamada causa livre, mas unicamente necessária.

Identifica Deus e a Natureza, usando esta relação para negar o livre arbítrio.

Se Deus é imanente à Natureza, nós estamos submetidos às leis causais necessárias que regem o comportamento das coisas naturais.

Por outro lado, para este filósofo, a liberdade é condição da ética.


 

Tal é a liberdade humana que todos se vangloriam de possuir e que consiste apenas nisto: que os homens têm consciência dos seus desejos e ignoram as causas que os determinam. É assim que uma criança crê desejar livremente o leite e um jovem irritado crê que é livre ao querer vingar-se ou fugir se é medroso. Um embriagado crê dizer por livre decisão da sua alma o que, regressado à sobriedade, teria querido calar. E ainda que constatem que estão divididos entre dois desejos contrários, muitas vezes vendo o melhor fazem o pior; apesar disso, os homens crêem, no entanto, que são livres.

Espinoza



publicado por omeuinstante às 20:35 | link do post

443245.jpeg
Sem a música, a vida seria um erro. Nietzsche
links
posts recentes

25 de Abril - 2017

25 de Abril - 42 anos

Ser Livre

Da Convivencialidade

Da Lei

Lente perfeita

Impasse Metafísico

Junho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


tags

arte

cinema

david mourão-ferreira

educação

estética

eugénio de andrade

fernando pessoa

filosofia

fragmentos

leituras

literatura

livros

miguel torga

música

noctua

pintura

poesia

política

quotidiano

sophia de mello breyner andresen

todas as tags

arquivos

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Janeiro 2018

Outubro 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

blogs SAPO